Solicitação de NF para comprovação de exequibilidade

Estamos numa licitação e solicitamos ao fornecedor o envio de cópia da nota fiscal de compra (para o item que ele ficou melhor classificado) a título de comprovação de exequibilidade do lance ofertado.

O fornecedor enviou por e-mail dizendo que não pode enviar por sistema pq os concorrentes não podem ter acesso aos preços de compra dele, o que geraria desconforto dele junto aos fornecedores e mercado.

Temos algum impedimento legal para solicitar essas notas fiscais via sistema?

1 Like

Se ele não pode apresentar a NF de compra, eventualmente em decorrência de sigilo na negociação com seu fornecedor, pode comprovar por outros meios, como contrato de fornecimento constando preço, NF de fornecimento em outros contratos ou empenho de outros órgãos comprovando que houve a efetiva entrega pelo preço proposto.

1 Like

Eu entendo que a diligencia pode ser feita por outros meios que não o sistema. Todavia, a questão do sigilo dele acaba por ser relativo, uma vez que ao diligenciar vocês devem juntar ao processo tais documentos recebidos, que seriam de domínio público. Mas como o amigo Célio já expôs, ele também pode usar de outras formas para comprovar a exequibilidade, a critério de vocês o atendimento satisfatório do que se pretende sanear.

@Paula_Grazielle_Mira!

Ao decidir LIVREMENTE por participar da licitação, a empresa se coloca debaixo das normas que regem o certame, dentre elas a Lei nº 8.666, de 1993, que fixa:

Art. 3º, § 3o A licitação não será sigilosa, sendo públicos e acessíveis ao público os atos de seu procedimento, salvo quanto ao conteúdo das propostas, até a respectiva abertura.

Assim, não há que se falar em sigilo, quando a lei é clara no sentido do DEVER da empresa realizar a comprovação DOCUMENTAL da exequibilidade, sob pena de desclassificação.

Art. 48. Serão desclassificadas:
II - propostas com valor global superior ao limite estabelecido ou com preços manifestamente inexeqüiveis, assim considerados aqueles que não venham a ter demonstrada sua viabilidade através de documentação que comprove que os custos dos insumos são coerentes com os de mercado e que os coeficientes de produtividade são compatíveis com a execução do objeto do contrato, condições estas necessariamente especificadas no ato convocatório da licitação.

A lei não diz que PODERÁ desclassificar, mas sim que SERÁ desclassificada. Não é uma OPÇÃO e sim um DEVER do gestor.