Pesquisa de Preço por Whatsapp

Prezados, bom dia.
Estamos fazendo adequações em salas comerciais onde outrora era a sede do Coren-MG, em Uberlândia-MG. No ato de busca do levantamento de preços, temos dois orçamentos formalizados por email e um por whatsapp. A nossa dúvida é se orçamentos realizados por telefone, no caso, pelo referido aplicativo, tem valor no processo e, ainda, ele é um profissional autonomo, não possui email.
Obs.: Ele visitou o local para fazer o orçamento e disse que não conseguia de outra forma diferente dessa.
Desde já agradeço a colaboração de todos.

Olá Rodrigo!
Me lembro de já ter lido em alguma dessas orientações dos órgãos de controle, se não me falha a memória, do TCU, onde discorrem sobre pesquisa de preços e aceita pesquisa por telefone, desde que anote o dia, horário, nome da empresa, CNPJ, nome do atendente e do servidor que realizou a pesquisa.
Inclusive eu faço isso quando necessário.
Então creio que pelo ZAP é legal, basta juntar ao processo um print da conversa e justificar.

1 Like

Rodrigo,

Você não conseguiu achar preços praticados por órgãos públicos? Pesquisa com fornecedor é difícil e de baixa qualidade.

Para os órgãos do SISG, regidos pela IN 5/2014, o uso de preços praticados pela Administração é preferencial. Isso deriva da própria Lei 8.666/1993 (Art. 15), e deveria ser seguido por todos.

A referida IN exige alguns critérios para que a pesquisa de preços com fornecedor tenha validade. Confira:

https://www.comprasgovernamentais.gov.br/index.php/legislacao/instrucoes-normativas/301-instrucao-normativa-n-5-de-27-de-junho-de-2014-compilada