Cotação de preços - preços muito diferentes

Boa tarde, pessoal!

Em 2017, licitamos o seguinte “Contratação de empresa especializada na prestação de serviços de telecomunicação, para o fornecimento de conectividade IP dedicado e de links de comunicação para ACESSO DEDICADO À INTERNET, suportando aplicações TCP/IP com a velocidade mínima de 40 (quarenta) Mbps (full band), incluindo a infraestrutura e os equipamentos necessários à solução.”
Até então, tínhamos uma empresa interessada na cidade, e ela foi contratada.
De lá para cá, duas outras empresas entraram no mercado; sendo que uma delas de maneira bem “agressiva” neste ano.
Conversando com um consultor dela sobre o objeto “telefonia fixa”, o qual teremos que licitar esse ano, ele comentou sobre o serviço de link dedicado que estavam oferecendo a preço bem competitivo. Ele, então, citou algumas empresas (grandes) que os contrataram, tais como faculdades, empresas de agronegócio.
Eles, inclusive, atuam já a mais tempo numa cidade próxima a nossa. Nesse cidade, onde a nossa contratada não atua (por questões técnicas que desconheço), eles fornecem internet e telefonia para a Câmara Municipal e Prefeitura.

Como estávamos próximos à renovação do atual contrato de link dedicado, solicitamos uma cotação de preços para eles. Realmente, o preço foi bem menor, como mencionamos abaixo.
Tentamos negociar com a atual contratada, mas a sua proposta foi manter o preço e aumentar o link. Eles argumentaram que não podem praticar preços como da outra empresa por serem uma operadora de telefonia, com estrutura já consolidada, e não, meramente, uma provedora de internet.
Sendo assim, recomendamos a renovação, mas que novo processo fosse iniciado.

Para instrução desse novo processo, solicitamos orçamentos à atual contratada e à outra empresa. Os resultados entre as três empresas estão tão diferentes que não sabemos o que fazer: média, mediana, estabelecer o preço menor como o máximo, etc.?
Existe algum risco que podemos não estar considerando?

Queria uma orientação para tomar essa decisão.

Empresa 1 (atual contratada)
Mensal: R$5.507,00
Taxa de Instalação: R$0,00

Empresa 2
Mensal: R$5.160,00
Taxa de instalação: R$6.500,00

Empresa 3
Mensal: R$1.500,00
Taxa de instalação: R$0,00

Agradeço desde já!

Kerley Cristhina de Paula e Silva
DIRAD e Pregoeira Câmara Municipal de Patos de Minas/MG

1 Curtida

Boa tarde Kerley!

Não vou adentrar no mérito da solução técnica, pois um link dedicado tem inúmeras variáveis de qualidade (ex: backbone’s).

Qual foi a taxa de instalação da Empresa 1 (atual contratada) na época da contratação?

Essa informação é importante, pois ao meu ver, os valores são semelhantes, sendo o custo fixo amortizado (instalação) a variável que os diferencia.

Empresa 1: 12 x R$5.507,00 = R$ 66.084,00.
Empresa 2: 12 x R$5.160,00 + R$ 6.500,00 = R$ 68.420,00.

Empresa 3 tem valores diferentes pois deve estar ofertando serviços diferentes, como comentei um link dedicado tem inúmeras variáveis de custo e qualidade.

Nesse sentido (comparando maça com maça) eu utilizaria o valor da atual contratada.

Existe algum risco que podemos não estar considerando? Sim, ter um link com características técnicas superdimensionadas, o que afastaria empresas como a 3. Mas isso é mérito técnico.

Grato;

THIEGO RIPPEL PINHEIRO
Universidade Federal da Fronteira Sul

1 Curtida

Thiego,

Conversando com o pessoal da área e TI, eles ressaltaram que nosso link dedicado é algo bem simples, sem grandes exigências técnicas, pois é link direto, uma fibra só (funcionamos num prédio de 6 andares no centro da cidade) e que o backbone está bem próximo (no caso das três empresas).
Quanto à taxa de instalação da atual contratada, o pagamento ocorreu em 2008 (1ª contratação), e custou R$1.100,00.

Pelo seu raciocínio sobre os preços, entendi que, considerando como base o preço da atual, nós daríamos chance das 3 disputarem nos lances, caso elas entendam cumprir as exigências técnicas. Seria isso?

Kerley

2 Curtidas

Se houver segurança de que o orçamento 3 é compatível com as necessidades, eu usaria ele como parâmetro (menor valor) e justificaria.

Não há qualquer preço praticado em pro órgão público que possa ser acrescentado como referência?

2 Curtidas

Bom dia!

Acompanho o FranklinBrasil, se a “empresa 3” possui orçamento compatível com a necessidade técnica do órgão/instituição, eu usaria esse valor (menor valor) como referência.

Imaginemos uma licitação que tenha como preço de referência a média (R$ 66.084,00 + 68.420,00 + 18.000,00) = R$ 50.834,66, e a “empresa 3” participa e arremata o objeto ,por exemplo, por R$ 30.000,00, estaríamos com um problema de economicidade da ordem de R$ 30.000,00 - R$ 18.000,00 = R$ 12.000,00.

Grato;

THIEGO RIPPEL PINHEIRO
Universidade Federal da Fronteira Sul

1 Curtida

Franklin,

Temos as informações sobre um contrato da Câmara Municipal da cidade vizinha a que me referi e ele é o seguinte: 1 link de 15Mbps + 2 link de 10Mbps por R$1.916,00. Esse contrato deles é de 2018.
Mas uma das minhas dúvidas era a de usar o menor preço como preço máximo e, de cara, “afugentar” as duas outras concorrentes. Ou seja, ser “acusada” de direcionar para a empresa 3.

Kerley

1 Curtida

Não é direcionar. É balizar com base no mercado. Não faz sentido pagar 6 se posso pagar 2 (desde que seja exequível). Os outros que abaixem seus preços!

A IN 05/2014 permite usar o menor dos valores.

E tem isso:

MERCADO RESTRITO e ORÇAMENTO ESTIMATIVO. Acórdão nº 8514/2017 - TCU - 2ª Câmara.

9.1. dar ciência à Companhia de Águas e Esgotos de Rondônia que, de acordo com a jurisprudência

predominante neste Tribunal, na elaboração de orçamento estimativo para equipamentos a serem

fornecidos em mercado restrito, devem ser adotados os valores decorrentes das cotações **mínimas, **

e não os das medianas (…); As médias ou medianas de cotações de preços devem ser empregadas

apenas em condições de mercado competitivo.

Se vc só tem 3 fornecedores, pode considerar um mercado restrito

2 Curtidas

Kerley,

Isso não é direcionamento por pessoalidade. Entendo que é a busca da vantajosidade do preço.