Calculadora do Cidadão vs. Site da FGV

Boa noite pessoal,

gostaria de esclarecer uma dúvida sobre o período que deve ser preenchido a data inicial e final dos índices na Calculadora do Cidadão para verificar se a forma como estamos procedendo nos reajustes de preços está correta.
No caso concreto, tínhamos um contrato de locação assinado em 11/09/2018 e o reajuste, segundo a cláusula contratual, poderia acontecer 1 ano após a assinatura do contrato. Portanto, em 11/09/2019, a empresa passaria a ter direito a ter o aluguel reajustado. Assim, o índice seria a variação de 12 meses referente ao mês de setembro de 2019, correto?
No caso do IGP-M no site da FGV o acumulado de 12 meses em mês de setembro de 2019 dava 3,37%. Acontece que aqui no órgão sempre se utilizou a Calculadora do Cidadão do Banco Central e, no caso concreto, utilizou-se o período de setembro de 2018 (data inicial) a agosto de 2019 (data final), para acharmos o índice de setembro de 2019, como se este período, anterior ao mês pretendido, fosse o correto para se calcular o acumulado de 12 meses, só que o percentual deu 4,963630%.
Então me parece que este entendimento do período a ser inserido na calculadora estava equivocado.
Alguém poderia me explicar qual período correto a se inserir na Calculadora do Cidadão neste caso e o porquê?

Prezada Nicelli, bom dia!
Seu entendimento está correto. A Calculadora do Cidadão é um serviço ótimo, mas quanto à correção de valores, pelas suas características, tem esta peculiaridade no preenchimento: para você pegar o valor acumulado em 12 meses vai de mês x de ano y a mês x-1 de y+1.
Os índices inflacionários são contabilizados por mês. Então, quando você assina um contrato em 11/09/2018, está adotando os valores de poder de compra vigentes em 31/08/2018, que foi o último fechamento. Para fazer a atualização, portanto, você vai até 31/08/2019, de forma que acumulará doze meses (competências) no cálculo.
Por que houve a divergência que você constatou?
Foi apenas porque você está considerando o cálculo de outubro de 2019 a setembro de 2019.
O IGP-M é um índice que tem forte peso de variação cambial na sua composição e oscila bem mais que aqueles que representam o custo de vida mais direto de um indivíduo (como o INPC) ou a desvalorização da moeda (IPCA). É bastante típico ter oscilações superior a 1% entre um mês, bem como ocorrem deflações, por suas características.
Segue abaixo o cálculo, apontando o índice que encontrou, e a tabela dos acumulados. Observe que quando você pega os acumulados dois últimos doze meses em setembro de 2019 está considerando o período de 01/10/2018 a 30/09/2019, o que não se aplicaria, por não ser o poder de compra vigente à época do contrato.


Screenshot_2020-04-21 IGP M - Fechamento - Portal de Finanças - Índice geral de preços - Mercado

Ressalto que, de toda a forma, é muito importante verificar se as planilhas de apuração do cálculo consideraram corretamente a aplicação do período de doze meses conforme esta particularidade da Calculadora do Cidadão.

1 Like

Muito esclarecedor, José. Obrigada pelo auxílio.

1 Like