Planilha custos para serviços sem mdo exclusiva

Prezados,

Alguém teria um modelo de planilha de custos e formação de preços para ser usada em contrato sem mão de obra exclusiva? O jurídico do meu órgão vem exigindo que as empresas apresentem os custos abertos e entendo que a planilha da IN 05 não é cabível. Desconheço outro modelo.

2 Likes

Talvez eu não tenha me feito entender quando do envio da primeira mensagem.

Minha dúvida é a seguinte: em um processo de prestação de serviços (sem mao de obra com dedicação exclusiva) quais os fatores importantes para a composição do preço do estimado que devem ser desmembrados para composição do valor global da contratação?

Ex: aquisição de veículo (tipo van) adaptado para uma central de recepção de imagens mapeamento aéreo para um órgão militar. No portal de compras o código é unico, ou seja, veiculo adaptado, mas a direcao e a procuradoria entendem que Na fase de pesquisa os preços devem ser abertos para ficar demonstrado o valor do veículo e os custos da adaptação (mao de obra, material )

Pergunto: a planilha para estimativa deve vir ja no TR (como um anexo) demonstrando os itens necessários para composição do valor global ou cabe ao setor de pesquisa de mercado a partir do TR identificar e desmembrar antes de cotar com mercado?

Marcela,

Cada serviço vai demandar um tipo de planilha (às vezes, nenhuma planilha será necessária) com detalhamento distinto. No exemplo que você deu, sendo um veículo adaptado, o mais racional seria detalhar o veículo em si e os componentes da adaptação, assim como, se for o caso, o serviço de adaptação necessário. Mas veja que esse seu exemplo se amolda mais a um fornecimento de bens do que a um serviço, exceto se for locação.

Sendo locação, como exemplo de planilha, pode encontrar esse Pregão de 2009 da CGU (Veja a planilha de veículo do Anexo II (pagina 36)
:

https://www.gov.br/cgu/pt-br/acesso-a-informacao/licitacoes-e-contratos/licitacoes/tipos/pregao/exercicios-anteriores/2009/pregao-no-14-2009/pregao_14_2009.pdf

Para mais planilhas de transporte (e outros serviços), veja os cadernos técnicos do CADTERC (https://www.bec.sp.gov.br/BEC_Servicos_UI/CadTerc/ui_CadTercApresentacao.aspx)

2 Likes

Você tem razão, Franklin. O exemplo que dei não seria prestação de serviço, mas uma aquisição. Na verdade a dúvida fica gravitando na melhor maneira de abrir a pesquisa para compor o preço (ainda mais em serviços sem mão de obra exclusiva, pois como você falou vai depender do caso em concreto).

Cabe ao setor de pesquisa fazer tal análise ou isso deveria vir no ETP ou TR?

Depende de como se organiza a pesquisa de preços internamente. Se existe setor especializado para isso. Mas o fato é que o ETP já deve trazer a estimativa preliminar. Que pode ser detalhada em planilha e validada no TR ou uma pesquisa simplificada, que será refinada no TR.

1 Like

Olá, recomendo o curso que é tratado disso. A capacitação é excelente, https://www.supremetreinamentos.com.br

Bom dia, Falando em planilha para contratação de serviços sem dedicação de mão de obra estou com um entrave para dar seguimento a uma contratação porque a área de licitação entende que não posso criar o módulo na planilha de custos para as despesas administrativas e lucro, o entendimento é que esses custos devem ser inseridos no custo do serviço. Isso procede?

Olá, depende do modo como será elaborada a planilha.

A lógica da contabilidade de custos separa ‘custos’ de ‘despesa’. Genericamente, custo pode ser associado diretamente à coisa produzida (produto ou serviço). Despesa é um gasto com alocação indireta, relacionado a mais de uma coisa produzida.

Exemplo: aluguel de veículo. O combustível é ‘custo’ pq pode o gasto ser individualizado por km rodado. A estrutura da empresa contratada, como imóvel, energia, internet, pessoal administrativo, será ‘despesa’, não pode ser individualizado, serve a todos os veículos alugados pela empresa e a outras eventuais operações.

Geralmente, uma planilha de serviço SEM dedicação exclusiva de mão de obra, envolve ‘custos’ e ‘despesas’, com pelo menos cinco elementos: mão de obra, insumos, despesas operacionais e administrativas, lucro e tributos. A respeito, recomendo a leitura do Acórdão TCU n. 2443/2018 – TCU – Plenário, que menciona a Nota Explicativa ao Modelo de Planilha de Custos e Formação de Preços, contida no Modelo de Pregão Eletrônico para contratação de serviços continuados, sem dedicação exclusiva de mão de obra, elaborado pela Advocacia-Geral da União e disponibilizado pela Consultoria Jurídica da União no Estado da Bahia.

Espero ter contribuído.

A sexta, 18/11/2022, 12:03, Ana Gusmão via GestGov <notifications@gestgov1.discoursemail.com> escreveu:

2 Likes