Manutenção corretiva - cobrança da visita inicial por parte da empresa

Olá pessoal!
Precisamos fazer a manutenção de alguns bebedouros e um ar-condicionado. Estamos tentando orçamento com empresas, porém não sabemos qual o defeito dos bens, não estamos conseguindo, visto que as empresas cobram visita para avaliar e fazer o orçamento. Podemos pagar por esse tipo de visita para ter o orçamento?

Alguém já passou por uma situação assim? Ou sabem como podemos resolver?

desde já agradeço pela atenção de todos.

Oi, Ingrid!

Aqui no IBRAM/DF já tivemos um problema com um equipamento e fizemos um processo para fazer a avaliação do dano e um processo para fazer o conserto. O processo de avaliação do dano do equipamento tem que ser bem justificado, explicando que não se sabe qual é o defeito dos bens e que as empresas somente fazem a avaliação do defeito de forma remunerada.

@ingrid.coura!

Se é um serviço que o mercado cobra para prestar, devemos contratar e pagar, usando as soluções dadas pela lei, como por exemplo as mais de trinta hipóteses de dispensa, o suprimento de fundos etc.

Na Lei nº 8.666, de 1993, tem um dispositivo que é bastante negligenciado, que indica que nós é que devemos adequar a modelagem de nossas contratação às condições praticadas pelo mercado, e não o contrário, como infelizmente muitos ainda pensam, sem levar em conta que isso pode onerar o contrato.

O dispositivo fala de compras, mas não vejo porque não aplicar para serviços também.

Lei nº 8.666, de 1993
Art. 15, III - submeter-se às condições de aquisição e pagamento semelhantes às do setor privado;

2 Likes

Ei Luciana, muito obrigada pelo retorno. O processo de avaliação de dano, você chamaram quantas empresas? Qual foi o processo de escolha delas? Seria possível me mandar o TR, ou outro documento que vocês fizeram? Segue meu email: compras.sabara@ifmg.edu.br
Obrigada, abraços!

Para alguns casos vejo que o orçamento feito por uma empresa e o conserto executado por outra pode até ser uma medida de controle, já que os defeitos em si não são conhecidos pelo órgão contratante (que muitas vezes não tem profissional com expertise). Já contratei isso no passado e dou uma dica: após contratar as avaliações dos equipamentos para identificação dos problemas, ao contratar o conserto em si, tente incluir previsão de uma margem de segurança, pois não é incomum aparecerem outros defeitos na hora de consertar que não foram identificados pela primeira empresa que fez a avaliação. Daí vira um jogo de empurra entre as empresas. :confused:

1 Like

Já aconteceu no meu órgão.

Realizamos o pagamento da visita por meio de suprimento de fundos.

1 Like