Concessão onerosa ou gratuita cantina campus

Prezados, bom dia!

Andei relendo algumas postagens recentes e algumas dúvidas surgiram a respeito da concessão/cessão, onerosa ou gratuita, de espaço cantina, sem acesso do público externo.

O que os colegas decidiram sobre a questão?

Gostaria da opinião visando o caminho mais prático para processo de concessão/cessão de cantina no campus.

Em tempos de home office, sem acesso a muitos recursos tecnológicos e humanos, e considerando espaços semelhantes na zona sul do Rio com mensais de referência em torno de R$ 1.200,00, sem uso de gás, água e energia à parte, para 48m2, só com fornecimento de lanches saudáveis pré definidos, sem pratos executivos, refri e afins, qual seria o caminho mais célere e menos burocrático?

Outra questão, caso concessão onerosa, tipo “maior desconto” ou “menor preço” para itens pré-definidos, quais são as alternativas?

Cessão não onerosa, concorrência por “menor preço” e apenas quitação do consumo de água e energia?

A propósito, o Pedro II se equipara aos IFs.

Desculpem-me por qualquer inconveniência. Aguardo opiniões para determinação do caminho e possível solicitação de parecer jurídico junto a Reitoria.

Muitíssimo obrigado a todos e se cuidem!

Na UFMG estamos fazendo Pregão Eletrônico para as diversas lanchonetes/cantinas e restaurantes existentes nas unidades.

Determinamos uma cesta básica de produtos / preços e o vencedor é quem oferta o menor preço. O valor da cessão é fixado com base em pesquisa feita por um instituto…
Pode consultar os PE 005/2018 008/2018 009/2018 12/2019 13/2019 19/2019 - UASG 153254. ou solicitar informações para o e-mail scompras@dsg.ufmg.br

Olá,

Encaminho e anexo, um estudo que fiz em 2007, mas que pode ajudar, se quiser, pode ir direto para as conclusões, que já respondem suas dúvidas.

Atenciosamente.

Estudo sobre Outorga de Espaço - Lanchonete.pdf (139 KB)

Prezada, bom dia e muito obrigado.
Ontem iniciamos um rascunho exatamente com o que você colocou. Pesquisa de preços do mercado da região para basear preço de retribuição fixo mensal e pregão por menor preço baseado nos valores do cardápio mínimo obrigatório.
Pretendo propor a redução da retribuição pois o espaço é destinado apenas para público interno restrito e assim aumentar a participação no certame.

Grato.

Prezado, bom dia.
Ficamos agradecidos.

A ideia inicial é pregão por menor preço do cardápio mínimo obrigatório. Irei encaminhar o documento enviado para discussão.
Grato.

Prezado, muito bom. Sucinto e esclarecedor.
Concorrência com retribuição fixa, menor preço do cardápio e colaboração pelos serviços.
Grato!

Bom dia, gostaria de saber se a experiência com essa forma de licitar tem sido satisfatória em seu órgão? Já tivemos experiências ruins ao tabelarmos esses preços no longo prazo, devido a alta nos insumos que, segundo o fornecedor, inviabilizava as vendas pelo valor proposto no momento da licitação.