O contrato será prorrogado mas contratada abriu mão do reajuste

Boa tarde prezados, sou novata no mundo das compras públicas, então muitas dúvidas (algumas meio bobas) surgem.
Hoje me surgiu a seguinte dúvida: vou fazer o termo aditivo para prorrogar o prazo e aplicar o reajuste do preço, conforme previsto em contrato ( o qual menciona que em caso de prorrogação os preços serão reajustados conforme os índices…) ocorre que a contratada manifestou o interesse em prorrogar o contrato, mas abriu mão, expressamente, de realizar o reajuste.
Nesse caso, penso que seria mais vantajoso a Administração, bem como poderia ser justificado no principio da economicidade (talvez?) mas, ao mesmo tempo isso seria uma afronta ao contrato?
Se alguém puder me ajudar com esse dilema ficarei agradecida.

@leticiasartor!

Por que motivo a empresa abriria mão do reajuste? Isso está estranho.

De quanto seria este reajuste, exatamente? Cuidado, porque se o índice for negativo, o órgão não pode ficar no prejuízo. DEVE reajustar, independentemente do pedido da empresa, nos termos da tese jurídica constante do PARECER 2/2016/CPLC/DEPCONSU/PGF/AGU:http://bit.ly/parecerescplc

I - O REAJUSTE EM SENTIDO ESTRITO DOS PREÇOS CONTRATADOS, PREVISTO EM EDITAL E CONTRATO, DEVE SER AUTOMÁTICA E PERIODICAMENTE REALIZADO, DE OFÍCIO, PELA ADMINISTRAÇÃO CONTRATANTE;

1 Like