Plano Anual de Contratações - Uma evolução do Planejamento - Angelina Leonez

https://www.linkedin.com/posts/angelina-leonez-52b73834_plano-anual-da-contratações-uma-evolução-activity-6588839200634793984-WAJ2

1 Curtida

Estou acompanhando as mudanças e foi uma pena que o Decreto nº 10.024/2019 não tenha trazido a obrigação do EPT.

Em termos práticos uma UG ainda depende muito da visão do gestor para conseguir planejar adequadamente.

É preciso olhar para o operativo para ter sucesso no planejamento.

1 Curtida

Opa.
Obrigada pela divulgação, professor @walterluis.

Às ordens.
Abçs.

Oi, @telmavgmoraes para mim também é muito estranho, pois sou oriundo da TI, e já temos esses instrumentos (mesmo que como outro nome) há dez anos.

1 Curtida

Olá @telmavgmoraes.

De fato a cultura organizacional ainda precisa ser bastante trabalhada quanto ao planejamento, mas as novas ferramentas - PAC/SPGC, na minha percepção, já nos ajudam a sair da inércia. Já é um grande avanço para a APF.

1 Curtida

@Angelina_Leonez
Em termos de cultura organizacional é possível vê o estímulo para que servidores possam realizar cursos no campo do planejamento, como BSC e Gerenciamento de Processos.
Entretanto, e esta é a minha opinião, mesmo com este estímulo, ainda assim, existem uma gestão que não opera com estes conhecimentos.
Estamos vivendo agora mesmo as trocas de direção em diversos órgãos e, pergunto, os novos gestores estão dispostos a estimular uma cultura de planejamento, em qualquer nível?

1 Curtida

Oi, @telmavgmoraes falar pela totalidade é sempre complicado. Mas é fato que vivemos tempos difíceis, que exigem otimização de recursos, senão muitas organizações vão ter dificuldades em justificar sua existência. As consequências desse movimento já podem ser vistas por todas a Esplanada, uns mais, uns menos, mas a tendência é nítida. #tmj!

1 Curtida

@walterluis

Concordo, os subsídios são dados todos os dias no sentido da governança e da inovação.
Fico muito feliz por isso.
O gestgov é um exemplo de interação e melhoria nas organizações.
Aqui vemos colegas na busca de conhecimento.
São esforços individualizados, percebe?
Gostaria que os gestores pudessem reconhecer a equipe como fundamental nesse caminho.
E não simplesmente para ´solucionar´, entende?

Entendo, sim. Mas, como falei, existem “Gestores” e “gestores”, assim como existem “Servidores” e 'servidores". Ao fim e ao cabo, o recorte deve ser feito entre as PESSOAS que querem evolução e as que não, e não se é um gestor ou não. Foi isso que eu quis dizer em ser difícil em falar pela totalidade. Não conheço a sua realidade, mas te garanto que existem várias iniciativas acontecendo no Governo. Agora, é óbvio que algumas organizações vão resistir. O jeito é aguardar o que vai acontecer com elas.

1 Curtida