Critério de reajuste contratual para serviços de mão de obra com dedicação exclusiva

Prezados, qual seria a melhor forma de aplicar os reajustes inerentes aos novos dissídios das categorias, por ocasião das renovações contratuais, ou mesmo pela mera periodicidade dos contratos? Verifico que os órgãos estaduais seguem índices próprios, que normalmente são abaixo dos que foram estipulados para as categorias, prejudicando sobremaneira os fornecedores. E de outro giro, salvo engano, nos órgãos federais, os reajustes são repassados integralmente, de acordo com os índices aplicados às convenções. O que, aparentemente, me parece o critério mais justo, ainda mais considerando a possibilidade de sucessivas renovações até o limite legal.
Em nosso caso, como Conselho Regional de Medicina, autarquia federal, qual seria a melhor forma de proceder com essa questão? Existe algum amparo legal para embasar tal direcionamento?

Desde já, agradeço a atenção de sempre.

Abraço.