Bdi manutenção predial sob demanda

Boa noite!

Pessoal, estamos finalizando um planilha de BDI para serviços e peças/insumos para contratação de manutenção predial (sob demanda).

É a primeira vez que estamos fazendo esse tipo de contratação sem mão de obra exclusiva. Portanto, utilizamos a tabela SINAPI e iniciamos uma revisão da literatura sobre índices BDI para esse escopo.

A questão é que não se encontra algo específico até achei um trabalho de Pós na FGV que apresentar uma revisão com varias planilhas de pregões.

Após estudar alguns acórdãos do TCU observei que muitos órgãos utilizam a faixa de Construção de Edifícios ao invés de manutenção, pois não tem valor médio específico.

Ao finalizar a minuta encontramos os valores de BDI SERVIÇOS (Peças+mão de obra) = 25% e BDI INSUMOS E EQUIPAMENTOS = 15% incluindo a tributação do município.

Alguém pode contribuir com a discussão?

Grato.

Diego Lopes

1 Like

Pode descrever mais como será a separação entre (peças+mão-de-obra) e (insumos/equipamentos)?

O que conheço da lógica de BDI diferenciado se aplica a obras em que o fornecimento de material tem muito impacto econômico no preço total.

A segunda, 21/02/2022, 02:08, Diego Lopes via GestGov <gestgov1@discoursemail.com> escreveu:

1 Like

o Acordão TCU 2622-2013 Plenário, vc estudou? ele é a bíblia em questão de BDI.

quando vc menciona usar o sinapi “sob demanda”, vc diz usar as composições do sinapi? tipo: para instalar uma lampada é a composição “x”, para instalar uma torneira é a composição “y”, é isso? se for, a minha experiência foi traumática

4 Likes

Sim. A questão é que não encontramos um Acórdão específico sobre índice BDI para manutenção predial sob demanda. Por isso, sugestão foi adotar a faixa admissível pelo TCU 2622-2013 como referência.

Boa noite. O SINAPI tem a tabela de serviços (incluindo a mão de obra e material) e a tabela de insumos (com peças e equipamentos) para cada estado que será planilhado (quantidade) e precificado, conforme a real demanda.

minas considerações: usar o sinapi pra serviços por demanda não me parece razoável (minha experiência foi bem ruim). o sinapi foi referenciado em construções novas, logo as produtividades apuradas são desse tipo de construção, em sintese pegaram uma equipe construindo parede e verificaram no fim de um periodo longo (uma semana, um mês, …) quanto de parede foi feito naquele período, observe que é uma produtividade média afinal no meio disso tudo tem o horário que os operários foram no banheiro, que foram fumar, que foram beber água, que ficaram parados olhando “belos corpos” nas ruas.

aplicar isso a manutenção predial é complicado,em manutenção predial a quantidade de serviços é pequena (é trocar algumas lâmpadas, é trocar uma porta, é trocar uma torneira, pintar uma parede, etc), e os valores que o sinapi prevê pra pagar esses serviços não remunera adequadamente pequenas quantidades de serviço, além do que o sinapi não tem vários serviços típicos de manutenção, a exemplo de dar manutenção em luminárias fluorescentes (tem montagem e instalação), manutenção de válvulas de descarga (tem a instalação).

enfim… e ai? a solução que encontrei foi remunerar a quantidade de homens-hora que executaram o trabalho, a priori faz-se um orçamento pra não correr o risco de explodir os recursos disponíveis, mas a posteriori se apura quantos homens-hora trabalharam no serviço e paga-se conforme esse trabalho, o que também dá confusão pq o preço de mão de obra do sinapi também não é lá essas coisas…, mas foi a melhor modelagem que encontrei

outra opção seria pagar mobilização e desmobilização toda vez que chama-se algum serviço, mas ai também esbarra na questão do sinapi não ter serviços tipicos de manutenção em seu portfólio.

Comentários TR 2021 R00 (com anexos).pdf (358,4,KB)
TR - MANUT PREDIAL 2021 R00 (com anexo).pdf (915,6,KB)

esse é o TR de referência que elaboramos.
como houve a contratação de um posto de oficial de manutenção um colega mais habituado com DEMO fez a planilha do oficial, no final ganhou quem deu o maior desconto da soma dos dois itens.

mas com essa modelagem de contratação acredito que dê pra ampliar ou reduzir a quantidade de postos.