Como podemos tornar o transporte administrativo para o deslocamento de servidores mais efetivo e econômico?

QUEM PODE PARTICIPAR?
Empresas, entidades privadas sem fins lucrativos, cidadãos brasileiros e estrangeiros em situação regular no país, a partir de 18 anos de idade, individualmente ou em grupo.

Esperamos a participação, especialmente, de instituições trabalhando com aplicativos de transportes, desenvolvedores de aplicativos de marketplace, pesquisadores interessados no tema de mobilidade e pessoas trabalhando no setor público.

O DESAFIO
Hoje, o transporte de curta distância de servidores da Administração Pública Federal é ineficiente e custoso. Já existem alternativas, como o modelo TáxiGov, mas ainda é necessário ampliar seu alcance e melhorar o serviço. Como podemos expandir nacionalmente e aperfeiçoar o modelo TáxiGov para torná-lo mais efetivo, econômico e transparente?

Valor total da premiação: 100 mil reais

https://desafios.enap.gov.br/?p=148

3 Curtidas

Que legal, Ronaldo!

Vou contribuir com minha percepção sobre o problema. Não sei se o intuito é discutir aqui ou somente uma chamada para participar do desafio, então…

Creio que o maior problema seja a falta de empreendedorismo acompanhado de uma “cesta” de informações que permita empreender. O brasileiro empreende bastante, mas devido a falta de informações de qualidade e de um acompanhamento melhor de contadores, SEBRAE, outros organismos ele acaba tendo um grande percentual de fechamento de empresas. Um dos motivos é a falta de planejamento do próprio empreendedor, mas creio que os piores sejam a instabilidade do ambiente de negócios no país aliada a falta de apoio do governo.

Um exemplo interessante são os caminhoneiros. Eles compraram caminhões porque o governo deu subsídio, mas não levaram em conta depreciação, condições das estradas, aumento do custo de manutenção, etc. Não fizeram um bom planejamento para saberem se valeria a pena investir num caminhão. Quem ganhou foram as montadoras, que eliminaram os estoques. O governo agiu como advogado do diabo.

Pensando nisso, creio muito difícil criar um modelo parecido com o TaxiGov nas cidades menores, pois não há incentivo governamental e nem certeza de obter lucros com a iniciativa. Além disso, a tendência é reduzir o custo para o governo e também o lucro dos participantes. Apesar disso, sou entusiasta da ideia. MUUUUIIITO entusiasta.

Talvez coubesse no desafio a participação de pessoas que pudessem criar políticas para fomentar esse transporte de modo mais sustentável.

:slight_smile:

A ideia é propor uma solução para ganhar os Cem Mil.