Confiabilidade do Compras.gov.br Contratos e erros do sistema

Boa noite.

O uso do Compras.gov.br Contratos na nossa unidade tem sido muito turbulento. O sistema tem apresentado inúmeros erros nos módulos Cronograma, Termo Aditivo e Conta Vinculada em um nível que tem comprometido a confiabilidade.

Só para citar alguns erros:

  • Ao registrar provisão no módulo Conta Vinculada, o sistema registra apenas o lançamento da “Incidência do Submódulo 2.2 sobre férias, 1/3 (um terço) constitucional de férias e 13º (décimo terceiro) salário” (7,82%), enquanto deveria gerar outros lançamentos (“13º (décimo terceiro) salário” (8,33%), “Férias e 1/3 (um terço) constitucional de férias” (12,10%) e “Multa sobre o FGTS para as rescisões sem justa causa” (3,2%, depois da exclusão da contrabuição social de 10%)). Essa deficiência inviabiliza o uso desse módulo completamente.

  • Esse erro é menos grave, pois é possível dar um jeitinho. Registrar um termo aditivo que possui apenas a qualificação supressão / acréscimo faz com que o sistema utilize como “Data Vig. Início” o dia do início da vigência do instrumento inicial do contrato e como “Data Vig. Fim”, o dia do fim da vigência do último termo aditivo. Assim, no cronograma, são geradas parcelas de valores negativos ou positivos (nos casos de supressão e acréscimo, respectivamente) do início do contrato em diante (enquanto na verdade, na maioria das vezes, a supressão tem efeito futuro). A data da vigência fica bloqueada para edição caso a qualificação do termo seja apenas “supressão / acréscimo”. Para “driblar” o sistema, incluímos a qualificação “vigência” no termo para poder alterar a data e depois retiramos. O problema é ter que lembrar desses detalhes, pois o lançamento errado pode atrapalhar todo o cronograma do contrato, que, bem ou mal, usamos para subsidiar dotação orçamentária e controlar a execução.

  • Além desses erros, em várias ocasiões, operações são feitas, salvas, mas o sistema não registra. Um dos casos clássicos que passamos foi a inclusão, em um termo aditivo, de um retroativo cujo período de referência ia de mar/20 a fev/21 e o sistema muda automaticamente o início para abr/20, gerando um número errado de parcelas.

Os erros têm sido reportados, mas são tantos, que é difícil ficar abrindo chamados o tempo todo. Sem contar que a sensação que temos é que não resolve.

Nesse sentido, gostaria de saber se, em geral, os usuários dos outros órgãos têm enfrentado tantos erros assim e, eventualmente, compartilhar possíveis soluções para os problemas acima.

4 Likes

Trabalho somente com o módulo orçamentário. A cada mês parece que muda alguma coisa. Tem que ficar muito “esperto” e “experto”. Quando ocorrem erros no sistema, ou demora ou reabrem o chamado para a outra equipe resolver. Na última simplesmente voltou para a nossa Setorial Contábil resolver e a solução ficou muito “estranha”. É rezar para que dê tudo certo nesta hora :pray: :pray: :pray:

No TRE/PR, o sistema passa por análise dos setores. Posso falar da Coordenadoria de Infraestrutura Predial, o módulo essencial para os setores é o módulo de Terceirização/ Fiscalização. Infelizmente o atual sistema não abrange a fiscalização, está muito aquém da necessidade que auxilia os gestores e fiscais de contrato.
Estamos fazendo um comparativo com um outro sistema que utilizamos o Contratosgov.

Temos o mesmo problema aqui… é muito “jeitinho brasileiro” que temos usado. Não sei a repercussão dessas gambiarras futuramente.
E fico literalmente uma hora pra abir cada chamado.
Está sendo realmente um problema no meu setor…
Obrigada por compartilhar sua dificuldade também!