Covid-19 e a síndrome do limão doce no teletrabalho na Administração Pública

1 Like

É o tema é muito importante. A qualidade do resultado também está relacionada ao comprometimento da equipe.

Precisamos lembrar que os servidores que saíram do presencial para o trabalho remoto, em sua maioria, possuíam domínio das atividades a serem desenvolvidas, estão habituados a trabalharem juntos, conhecem a Instituição. Já tinham uma lotação pré-definida.

Talvez o desafio maior seja, em uma estrutura em que a lotação não tem critérios objetivos, os servidores não pensarem que, ao estarem “longe”, estarão sendo preteridos pelos que estiverem “por perto”.

Já sabemos que é viável, que há inúmeros riscos e problemas. Sem dúvida está sendo um “test drive” que a Administração Pública dificilmente faria sozinha. Precisamos aproveitar este “laboratório” de oportunidades e retirar todos os elementos que poderão subsidiar as ações futuras.

2 Likes

Ótima análise do cenário @karinagondim