Pgc 2022 - ajuda

Galera, boa tarde.

Quando fiz a importação do plano de 2021, diferente do ano passado que os itens ficaram como “Cadastrados AR”, nessa importação os itens ficaram com a situação “Em edição UC”. Sendo que, estando nessa situação os usuários não conseguem realizar nenhuma alteração no item e não consigo devolvê-los, pois estão não estão como “Enviados para UC”.

Não entendi, de forma alguma, o motivo do Governo ter alterado isso. Alguém tem uma solução para essa questão? Para que os serviços possam editar o item e reenviar. Só encontrei uma forma extremamente precária para resolver que seria editando item a item manualmente que muda o status para “Enviado para UC” e assim devolver para o serviço.

Editando em lote o tipo de item e a unidade responsável não está alterando a situação do item, continuando em “Em edição UC”.

Alguém consegue ajudar? Obrigado

1 Like

Aqui estamos na mesma situação, sem saber o que fazer, pois alterar item por item realmente é impraticável

Pois é, não sei o que fazer. Não temos como ter uma resposta de quem é responsável por isso ? Eles conseguem piorar o sistema, parece que quem programa não usa.

Bom dia,
Aqui sequer consigo importar o plano do ano anterior?


Algum truque?

Quando acontece esse tipo de coisa, eu costumo reclamar sempre na Central de Atendimento do Comprasnet ou na Ouvidoria.

Reclamem sempre e mandem sugestões de melhoria. Nós, que trabalhamos com logística pública, sabemos que reclamações encaminhadas podem ser a justificativa que precisam para um gasto na alteração de sistemas.

E o PGC carece disso, ele está ruim. As funções de operações em lote não funcionam direito, não colocaram o calendário automático de licitações até hoje (que era prometido ainda na versão de 2018), enfim…

Do jeito que está, fica difícil mudar a cultura dos requisitantes para levá-lo a sério.

Desculpem o desabafo!

1 Like

@Gustavo_Souza não sei se seu problema é esse mas você deve estar logado como perfil PAC-UNCOMP e tem que selecionar do plano de 2020 (executado) ou de 2021(em execução).

Tem essa apresentação em Power Point do PGC que talvez lhe ajude, está na página 68.

www.gov.br › pt-br › sistemasPDF
Apresentação do PowerPoint - Governo Federal

1 Like

Meu perfil é PAC-UNCOMP mesmo. Consigo importar do ano de 2020 mas não de 2021.
Imagino que o problema pode estar na situação dos itens então.
Obrigado!

@Gustavo_Souza saiu está informação no site do Comprasnet.

https://www.gov.br/compras/pt-br/acesso-a-informacao/noticias/pgc-disponiveis-novas-funcoes-de-aspecto-orcamentario

Além disso, está disponível nova funcionalidade para importação do Plano anterior. Os itens importados ficarão na instância da área requisitante nas situações de “Em edição (AR)” ou “[TIC] Em edição (AR)”, conforme o tipo do item.

2 Likes

Aqui importamos os itens de 2020 com usuário UNCOMP, e não conseguimos Editar nada. Na unidade só temos UNCOMP e AUTOR… como devemos proceder?

Pelo que entendi, os itens importados de outros PACs anteriores voltaram a ficar na situação “Em edição (AR)” ou “[TIC] Em edição (AR)”. Essa foi uma correção feita nessa última atualização.

Sendo assim, você precisa habilitar o perfil PAC-REQUI para poder editar os itens.

Lembrando que um mesmo usuário já pode ser habilitado em mais de um perfil.

Essa nova funcionalidade “orçamento”, pelo que entendi, aplica-se apenas para serviços com contratos em andamento ou continuados e não se aplica a aquisições e serviços que não derivam de contratos.

É isso mesmo?

@Alex_de_Sa_Oliveira estou com essa mesma dúvida. Achei muito confuso essas novas opções. Vocês estão fazendo assim então, só lançando contratos?

Então, no caso de um contrato continuado, prorrogado em 17/12/2020 e que, provavelmente, será prorrogado em 2021 (já consta no PGC) e em 2022 (que precisa ser incluído no PGC 2022). Neste caso, o correto é informar “Não” no campo “Despesa informada é somente para vincular aos aspectos/necessidades orçamentárias” e repetir o valor informado no campo “Estimativa preliminar do valor” no campo “Valor orçamentário estimado para o exercício”?

Segue abaixo:

Despesa informada é somente para vincular aos aspectos/necessidades orçamentárias:
Sim Não
Quantidade a ser contratada ou adquirida: *
12
**Estimativa preliminar do valor (R$): ***
53.707,74
****Estimativa preliminar do valor total (R$): *** **
644.492,88
**Valor orçamentário estimado para o exercício (R$): ***
644.492,88

Pelo que eu entendi, você marca a opção Despesa informada é somente para vincular aos aspectos/necessidades orçamentárias com “Sim” quando o contrato continuado tiver vigência superior a 12 meses, sendo que não será prorrogado no ano do PAC em elaboração, porque vencerá em outro momento futuro, embora esteja vigente durante o período do PAC em elaboração. Por isso que o sistema já marca o campo “Renovação de contrato” automaticamente como “Não”.

Quando me refido a contrato com vigência superior a 12 meses, não estou falando de contrato vigente por 12 meses que pode ser prorrogado até 60 meses, mas sim aquele que a vigência inicial prevista já é maior que 12 meses (vide Anexo IX, item 12, alínea b, da Instrução Normativa Seges/MP nº 5, de 2017).

Exemplo: contratação de serviço continuado cuja vigência inicial está prevista para 30 meses, prorrogáveis por mais 30 meses, totalizando 60 meses. Considere que a vigência desse contrato inicia-se no dia 12/01/2021 e, dessa forma, deverá ser prorrogado apenas em 12/07/2023. Portanto, no PAC 2022, essa contratação não será prorrogada, mas o contrato estará vigente, com consequente desembolso orçamentário. Então, nos campos “Quantidade a ser contratada ou adquirida” e “Estimativa preliminar do valor (R$)”, deverão ser inseridos as quantidades totais para o período da contratação (30 meses) e os valores unitários do contrato, respectivamente, o que vai gerar uma “Estimativa preliminar do valor total (R$)” para o contrato todo, considerando toda a vigência dele (30 meses). Já no campo “Valor orçamentário estimado para o exercício (R$)”, deverá ser preenchido o valor que será previsto apenas entre 01/01/2022 e 31/12/2022 (o período de execução do PAC 2022).

Já no caso do caso do campo Valor orçamentário estimado para o exercício (R$), será aplicável a qualquer contrato continuado, porque a vigência dele será, geralmente, apenas em parte do exercício.

Exemplo: contratação de um novo serviço continuado cuja vigência inicial está prevista para 12 meses, prorrogáveis por sucessivos períodos de 12 meses até atingir o limite legal de 60 meses. Considere que a vigência desse contrato inicia-se no dia 01/06/2022. Portanto, no PAC 2022, essa contratação estará vigente somente de 01/06/2022 a 31/12/2022, e o valor total da contratação para 12 meses é maior que o valor orçamentário que será necessário nesse ano, visto que uma parte desse valor será empregado para despesas entre 01/01/2023 a 01/06/2023 (que compreende período do PAC 2023). Então, no campo “Valor orçamentário estimado para o exercício (R$)” no PAC 2022, deverá ser preenchido o valor que será previsto apenas entre 01/06/2022 e 31/12/2022.

1 Like